domingo, 2 de janeiro de 2011

TRATAMENTOS ESTÉTICOS SEM RISCOS.......



Ficar mais bonita ou mais bonito não é fácil. Os médicos alertam que, além de escolher cuidadosamente o tratamento estético a que você vai se submeter, é necessário verificar as condições da clínica e a qualificação do profissional que vai realizar o atendimento.
 Todo procedimento médico tem efeito colateral. O profissional deve orientar corretamente o paciente para minimizar os danos.
 Como saber os cuidados que devem ser tomados nos tratamentos? O primeiro passo é verificar se há acompanhamento médico e se o profissional é recomendado por pacientes e pela sociedade que agrega os especialistas de sua categoria. Confira outras dicas:

- Produtos proibidos

Um endrocrinologista diz que as pessoas devem questionar os profissionais e não usar produtos proibidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), como o formol em alta concentração e o silicone líqüido. "Cada procedimento estético tem o produto certo para ser usado. Produtos proibidos podem causar até a morte das pacientes",

O formol geralmente é usado por cabeleireiros, que misturam o produto a cremes de alisamento. De acordo com a Anvisa, "o formol é uma solução de formaldeído, matéria-prima com uso permitido em cosméticos nas funções de conservante (limite máximo de uso permitido 0,2% - Resolução 162/01) e como agente endurecedor de unhas (limite máximo de uso permitido 5% - Resolução 79/00 Anexo V)". Acima desses percentuais, o formol é proibido. A assessoria da agência informa que o formol causa queimaduras nas vias respiratórias, irritação nos olhos e é cancerígeno.

 Se quiser alisar os cabelos sem riscos, a dica é usar produtos à base de tioglicolato, guanidina e amônia.

 - Tratamentos para rejuvenescer

Um endocrinologista destaca que o silicone líqüido não deve ser aplicado diretamente no paciente. "Se existe uma cápsula de silicone que pode ser colocada sem risco nas nádegas ou seios, por que usar produtos que são perigosos?.

 Outro produto que, segundo ele, é muito perigoso é o polimetilmetacrilato, que é derivado do plástico e usado na bioplastia. "O polimetilmetacrilato deve ser usado em pequenas quantidades e nos locais corretos", comenta. "Se colocado no lugar errado, pode escorrer. Há pessoas que aplicaram o produto no nariz e o líqüido escorreu até a mandíbula, provocando uma deformidade."

 O polimetilmetacrilato é usado no preenchimento de depressões na maçã do rosto ou no chamado "bigode chinês" (ao lado da boca), por exemplo.

Já o botox tem o objetivo de "congelar os movimentos. Segundo um dermatologista, é necessário verificar se a toxina usada no procedimento é regulamentada. "Se o botox é feito de maneira errada, pode causar estrabismo, perda de visão, paralisação dos movimentos da face, entre outros problemas."

Outro tratamento comum para quem quer parecer mais jovem é a aplicação de fios de sustentação. "São fios de plástico sintético que possuem 'garrinhas' e levantam a pele", explica Accursio. "O paciente tem que verificar a procedência desse fio e só realizar a aplicação com profissionais recomendados."

 - Tratamentos de pele

Quem estiver interessado em fazer peeling também deve ter cuidados extras. "Se o tratamento é mais agressivo, não deve ser feito por esteticistas e sim por médicos. "O profissional deve ter uma 'mão leve' para evitar machucar a pele. Além disso, o paciente tem que ser orientado corretamente a evitar exposição ao sol e outros cuidados."

Em relação à máquina de bronzeamento artificial, os especialistas dizem que é necessário verificar se existe um médico responsável pelo atendimento. A máquina deve ser regulada para evitar que a temperatura fique muito alta. "O ideal é tomar sol natural, no início da manhã ou fim da tarde. "Mas, se você quiser entrar na máquina de bronzeamento, procure pedir sempre a menor intensidade e use filtro solar."

Deve haver um intervalo de pelo menos 48 horas entre a primeira e a segunda sessão e que o médico deve ter uma ficha de acompanhamento do cliente. "Essa ficha tem que ter todas as informações sobre o tempo em que a pessoa fica na máquina, a intensidade do bronzeamento e se sofreu reação.

Para quem quer evitar riscos, a saída é usar sprays e cremes de bronzeamento.

 Ninguém deve se privar dos benefícios dos tratamentos estéticos" por causa dos riscos. "É preciso tomar os cuidados necessários, procurar clínicas e profissionais responsáveis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário